Encontre seu profissional

Check-up Cerebral

27 de julho de 2017

Monitore-se!

O Check-Up Cerebral, o mais novo serviço do IMPI, tem como objetivo estimular a prevenção das doenças do cérebro e garantir uma melhor qualidade de vida

 

O Check-Up Cerebral é o que há de mais moderno e atual nas clínicas de primeiro mundo. Ao observar essa tendência mundial, a neuropsicóloga e diretora-presidente do IMPI, Francisca Sampaio Leão, decidiu implantar essa novidade no Instituto de Medicina e Psicologia Integradas (IMPI). O serviço, que deve ser lançado a partir de março de 2017, é o primeiro Check-Up Cerebral de alto nível de todo o país e tem como objetivo estimular a prevenção das doenças relacionadas ao cérebro, com a finalidade de garantir uma melhor qualidade de vida.

“O cérebro é o órgão mais importante do nosso corpo e, como a nossa expectativa de vida aumenta a cada dia, precisamos cuidar muito bem dele, constantemente”, diz Francisca Sampaio Leão. “Muitas vezes, quando o médico encaminha o paciente, ele já vem com a doença em estágio avançado e nesse caso, infelizmente, o tratamento torna-se mais difícil e prolongado. Se o paciente faz o Check-Up Cerebral regularmente e, em algum momento, um exame apontar uma alteração inicial em alguma função do cérebro, é possível reabilitá-la sem que hajam maiores danos”. Além de verificar a cognição, marcadores biológicos e funcionais, o Check-Up Cerebral oferecido pelo IMPI também atua na prevenção de doenças como Acidente Vascular Cerebral (AVC), Alzheimer e demais doenças do cérebro.

O Check-Up Cerebral do IMPI acontece em cinco etapas. Na primeira delas, o paciente é acompanhado por um neuropsicólogo que, por meio de testes, mede os níveis de ansiedade e depressão. Em seguida, o neuropsicólogo realiza testes cognitivos que avaliam funções cerebrais como a memória, percepção, atenção, associação, dentre outros fatores.

Após esses testes, é realizado o Exame Funcional, que verifica os marcadores neurofisiológicos (predomínio de ondas cerebrais, batimentos cardíacos, temperatura periférica, reserva funcional, resposta fisiológica, entre outros) e a fisiologia do sistema autonômico simpático e parassimpático do paciente. Por meio desse exame, é possível identificar transtornos de ansiedade, reserva funcional, intolerância à glicose, hiperatividade, intolerância alimentar, transtornos digestivos, capacidade de relaxamento, bem-estar emocional, esgotamento cerebral, fluxo sanguíneo, transtornos respiratórios, exaustão, tensão nervosa, intoxicação, dentre outros. Logo após, é solicitado pelo médico uma bateria de exames de sangue que vai verificar marcadores biológicos como, por exemplo, a quantidade das vitaminas e enzimas presentes no cérebro do paciente.

Por fim, os resultados de todos os exames e testes são encaminhados para o médico, que entrega o laudo ao paciente. Caso seja observada qualquer alteração nos resultados dos exames, o paciente recebe as orientações para começar o tratamento, que também acontece nas instalações do IMPI.

Francisca diz que qualquer pessoa pode fazer um Check-Up Cerebral, principalmente a partir dos quarenta anos, “porque algumas doenças relacionadas ao cérebro podem surgir precocemente a partir dessa idade”.

Matéria da Revista IMPI 20 anos