Encontre seu profissional

Estimulação Magnética Transcraniana: uma alternativa ao Alzheimer

22 de março de 2019
Estimulação Magnética Transcraniana: uma alternativa ao Alzheimer

A Estimulação Magnética Transcraniana se tornou uma excelente opção para enfrentar uma das doenças mentais mais graves: o Mal de Alzheimer. Essa doença neuro-degenerativa provoca o declínio das funções cognitivas do paciente. Dessa forma, reduz as capacidades mentais e impacta diretamente no comportamento e na personalidade da pessoa. Normalmente, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Ele até pode lembrar de acontecimentos de anos atrás, mas se esquece do que acabou de comer, por exemplo.

No entanto, a evolução do quadro traz consequências ainda mais graves para o indivíduo. Ou seja: em níveis mais avançados, a capacidade de aprendizado, atenção, orientação, compreensão e linguagem são seriamente comprometidas. Dessa forma, a pessoa torna-se ainda mais dependente da ajuda de amigos e familiares, inclusive para tarefas mais simples, como higiene e alimentação.

VEJA TAMBÉM: AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA: UM DIAGNÓSTICO ÚNICO PARA CADA PACIENTE

Tratamento de Alzheimer com Estimulação Magnética Transcraniana

Desde os primeiros registros, o Mal de Alzheimer é considerado uma doença complexa para especialistas na área de saúde. Ainda por cima, existe um outro fator agravante: a sua incidência. Por ano, surgem cerca de 7 milhões de novos casos no mundo. Justamente para encontrar uma solução para esse problema, diversos estudos sobre a estimulação magnética transcraniana para tratamento de Alzheimer foram realizados.

Estimulação Magnética Transcraniana: uma alternativa ao Alzheimer

Estimulação Magnética Transcraniana: uma alternativa ao Alzheimer

Embora as avaliações ainda não sejam conclusivas, há um certo consenso de que a estimulação magnética possui enorme eficácia no desenvolvimento da capacidade cognitiva (memória e atenção). Além disso, esse procedimento é uma ótima estratégia para o tratamento da depressão, doença que pode acompanhar o Alzheimer.

Como a Estimulação Magnética atua no cérebro

Durante o procedimento, partes específicas do cérebro são estimuladas por meio da variação de um campo magnético, responsável por modificar e equilibrar as atividades cerebrais. A estimulação é altamente indicada pois é uma técnica não invasiva, indolor e segura. Além disso, pode ser realizada no próprio consultório médico e com poucos efeitos colaterais.

A principal vantagem da estimulação é a sua particularidade. Ou seja: a maioria das doenças ou disfunções são abordadas de maneira específica. Por exemplo, um paciente com bipolaridade recebe um tratamento diferente de um com TOC. Sendo assim, a EMT pode ser feita em várias situações, apresentando resultados significativos no tratamento de uma série de transtornos mentais.

VEJA TAMBÉM: CHECK-UP CEREBRAL: PREVINA-SE!

Onde fazer Estimulação Magnética Transcraniana em Brasília

O IMPI possui especialistas em diversas áreas como Psiquiatria, Neuropsicologia, Psicologia, Psicopedagogia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Nutrição, além  de um Serviço especializado em várias Tecnologias para auxiliar os Tratamentos realizados no Instituto. Contamos também com Serviços de Prevenção como o Check-up Cerebral, a Avaliação Neuropsicológica, entre outros.

Portanto, agende uma consulta e supere os problemas neurológicos e emocionais com o devido apoio.

Postado em Blog, Página Inicial