Encontre seu profissional

O que envolve o Transtorno de Compulsão Alimentar?

18 de dezembro de 2018
O que envolve o Transtorno de Compulsão Alimentar?

De tudo o que falamos sobre a depressão, alguns problemas podem passar desapercebidos, mas que podem comprometer a saúde do paciente. Dentro do quadro depressivo, a pessoa pode começar a praticar algumas ações para encontrar um bem-estar no momento e tentar melhorar a autoestima. Mas o que pode ter efeito contrário.

Uma delas é relacionada à alimentação. Na ânsia de buscar compensar os sintomas que esteja passando, o indivíduo pode recorrer ao consumo alimentar para sentir prazer, afinal a comida é sempre utilizada para saciar e trazer uma sensação boa.

O problema é quando isso começa se tornar perigoso.

Neste momento, o paciente já pode desenvolver o quadro da compulsão alimentar. A compulsão alimentar é uma doença mental em que a pessoa se alimenta ingere grandes quantidades de comida, mesmo sem fome.

É considerada uma síndrome de um transtorno psicológico. Cerca de 1,5% da população brasileira sofra de compulsão alimentar.

O paciente acredita que está se satisfazendo ao comer em grandes quantidades, porém ela está consumindo mais do que o organismo precisa, perdendo o controle e podendo causar problemas futuros. Vamos saber mais sobre a compulsão alimentar.

Quais são as principais causas da Compulsão Alimentar?

Existem diversas causas para a compulsão alimentar, tais como:

  • Estresse;
  • Dieta de forma errada, sem uma orientação nutricional;
  • Comer para se satisfazer emocionalmente;
  • Problemas emocionais, ligado a traumas do passado, como abuso sexual, entre outros;
  • Problema de se reconhecer no espelho.
  • Conheça os sintomas desse transtorno
  • Os sintomas da compulsão alimentar são:
  • Comer quando não estiver com fome;
  • Comer quando já está saciado;
  • Comer em segredo;
  • Sentir-se culpado por comer demais.

Conheça o melhor tratamento para se livrar dessa condição

Se não tratado, a compulsão alimentar pode progredir para doenças relacionadas à hipertensão, obesidade e, diabetes e colesterol.

Por isso, é fundamental a busca pelo tratamento médico com um psicólogo e o psiquiatra, que vão ajudar o paciente a ter conhecimento sobre a compulsão e tentar elaborar um quadro clínico.

Caso seja necessário, ele poderá realizar exames para avaliar a saúde do individuo que sofre de compulsão alimentar. Sendo assim, o médico também irá avaliar se o paciente tem outras doenças mentais que podem se associar com a causa da compulsão.

Um nutricionista pode entrar como auxílio ao psicólogo e ao psiquiatra, com uma deita regrada e que ajude a pessoa a se alimentar melhor, recuperando a qualidade de vida e a saúde.

Para isso, a escolha dos profissionais deve ser feita com quem tem autoridade no assunto.

Para tratar a compulsão alimentar, conte com o IMPI. Nossos parceiros estão prontos para te ajudar a ter uma qualidade de vida melhor para que você possa desfrutar as coisas boas da vida. Acesse nosso site, conheça nossos parceiros e agende sua consulta.

Postado em Blog