Buscar
  • Clínica IMPI

Como estamos vivendo? Como estamos convivendo? Desafios da rotina em tempos de Covid-19.


Foto: PicSea

Prezada família IMPI,


Um fato inusitado nos surpreendeu, trazendo inseguranças e uma sucessão de dúvidas. Estas têm assolado grande parte de nossos pensamentos e dirigido as nossas ações. Sim! Inevitavelmente precisamos fazer ajustes em nosso modo de viver e conviver. É exatamente aí que eu gostaria de chegar. Como estamos vivendo? Como estamos convivendo?



Já escuto algumas vozes ecoando:


- Em isolamento! Trancados! Sem amigos! Sem passear!

Sim! Isso eu já sei. E faz parte da nossa atuação responsável frente às mediadas de enfrentamento do problema. Mas...ainda há vida? Se a resposta é sim, então mudaremos o discurso. Ao contrário de isolados...resguardados! Que bom que podemos nos proteger, não é mesmo? Trancados? Não! Em nossos lares...na companhia da família... Sem amigos? Nunca! As verdadeiras amizades são persistentes e, certamente, não irão sucumbir. Os verdadeiros amigos esperam o momento certo. Quanto aos passeios...resiliência e paciência.


E as crianças?


Elas são incríveis! E, com certeza, nos mostrarão grandes possibilidades de melhor viver e conviver. Basta dedicarmos tempo para a escuta necessária e olhos abertos para enxergar o quanto aprendem e ensinam, nos grandiosos pormenores. Com as crianças podemos aprender a valorizar o hoje! Elas são assim, intensas! Especialmente para as “coisas” boas da vida. Que tal aprender com as crianças?


Já sei o que irão me responder:


“Aprender? Estou tendo que ensinar!”

É verdade. Escolas fechadas muito preocupam. Mas...não tem outro jeito. Tem? Podemos mudar essa realidade? Não! Não podemos! Então transformemos os nossos dias em aprendizagem pura! Genuína! Aqueles que possuem o contato escolar de forma remota: valorize-o, mas não temam transformar cada momento vivido em família em um espaço para a construção do saber, dos diversos saberes.


Escutei aqui: “Estou trabalhando demais para isso!”


Estamos todos trabalhando muito, concordo. Mas nossas crianças serão privadas de momentos essenciais com seus familiares?


Aqui reforço o papel da rotina. Nossa! Como ela é fundamental! Parece-me que estando “em casa” a rotina faz ainda mais sentido, sabia?


“Como estou em casa, vou dormir até mais tarde. Acordo rapidinho e ligo o computador para o home office ou para as aulas síncronas.”

Humm...acredito que não é bem por aí o caminho certo.


Sugiro acordar cedo! Preparar em família o café da manhã! Mesa posta por todos...conversa boa...desligar o noticiário...conversar sobre as metas do dia...sem cobrança, mas com organização. Sem estresse, mas com responsabilidade. E aquele solzinho que se pode pegar mesmo na janela. Vai lá! Abre a cortina e juntos recebam a luz do sol, que revigora e anima.


As obrigações precisam existir e a divisão de esforços também. Adultos trabalham...crianças estudam...Em ambiente organizado para este fim. Com metas bem claras e acordadas entre todas as partes. A fim de otimizar o tempo, para que possam viver e conviver realmente.


Sabe aquele momento do cafezinho com os colegas? Ele pode continuar acontecendo, mesmo virtualmente. Pausa! Elas possuem um valor enorme. Acredite!


Quem está cuidando das crianças pode aproveitar a deliciosa presença dos pequenos para mais um momento de partilha. O tempo é curto. Mas pode ser bem aproveitado. Olhares diretos, toques verdadeiros, carinhos simples e intensos. Ações corriqueiras que podem se tornar grandiosas e eficazes frente ao momento que vivemos.


Quanto as atividades escolares? Precisam ser realizadas com toda atenção e zelo. As crianças necessitam desse movimento acadêmico. Trata-se de uma fusão! O interesse é o mesmo: a aprendizagem! A união de esforços traz benefícios. Não se trata de transferências de responsabilidades. Quando o assunto é educação, família, criança e o saber...o ponto é de convergência, não de distinção. Vamos caminhar juntos!


Isso aí! Juntos! Um suportando o outro. Como assim? Dando suporte, apoiando, ajudando, de mãos dadas. O amanhã é cogitação em qualquer tempo. Vivamos o hoje!

Simples não é... mas é possível.


Um forte abraço virtual e não menos afetuoso.


Ana Lídia Cavalcante | Psicopedagoga | Orientadora Educacional | Psicomotricista.

75 visualizações

BAIXE O NOSSO APP

NAVEGAÇÃO

INFORMAÇÕES DE CONTATO

 TELEFONE
 

(61) 3364-2745
(61) 98612-6370


 ENDEREÇO
 

SHIS QI 05 Chácara 85, Lago Sul, Brasília-DF

 

Av. das Araucárias, Lote 1835/2005, Águas Claras Shopping, Sala 439


 impi@impi.com.br

Copyrights ©2020: IMPI – Instituto de Medicina e Psicologia Integradas