Encontre seu profissional

Psicomotricidade em Brasília – DF

A Psicomotricidade em Brasília é um dos serviços de saúde mais importantes no Distrito Federal. Afinal, a capital do nosso país é conhecida pelo seu intenso fluxo econômico e uma rotina exaustiva para seus moradores. Esse dia a dia estressante pode despertar muitos problemas de saúde na população de Brasília. Portanto, é importante contar com um instituto voltado para Psicomotricidade no Distrito Federal, como o IMPI.

A psicomotricidade atua de forma preventiva e para controlar doenças neurológicas como paralisia cerebral; esquizofrenia; dislexia, entre outros. Além disso, é possível contar com o apoio de um especialista em psicomotricidade em Brasília para ajudar a trabalhar os principais efeitos do envelhecimento, como perda da habilidade motora.

Portanto, caso procure um instituto especializado em Terapia Ocupacional em Brasília, conheça o IMPI. Com mais de 20 anos de experiência no atendimento clínico de pacientes, o instituto possui especialistas em diversas áreas como psiquiatria em Brasília, psicologia em Brasília, psicopedagogia em Brasília, fonoaudiologia em Brasília, terapia ocupacional em Brasília e nutrição em Brasília.

Psicomotricidade em Brasília - DF
Psicomotricidade em Brasília – DF

O que é psicomotricidade

A psicomotricidade é um tipo de terapia para pessoas de todas as idades. Contudo, é mais utilizada em crianças e adolescentes, principalmente recorrendo a brincadeiras e exercícios para atingir fins terapêuticos. Normalmente, esse tratamento é amplamente usado para cuidar de pacientes com doenças neurológicas como paralisia cerebral; esquizofrenia; bebês prematuros; crianças com dislexia; atrasos no desenvolvimento e deficientes físicos. Em média, a terapia dura 1 hora, podendo ser realizada de 1 a 2 vezes por semana.

Entre os principais objetivos da psicomotricidade, podemos destacar:

  • Induzir a capacidade de percepção por meio do conhecimento dos movimentos e da resposta corporal;
  • Motivar as crianças na descoberta de suas expressões, além de impulsionar a ação criativa e da emoção;
  • Estabelecer a consciência e o respeito ao espaço de outras pessoas;
  • Estimular a coordenação motora de acordo com o objetivo desejado da criança;
  • Coordenação motora fina e grossa;
  • Reforçar a valorização da autoestima e da identidade própria;
  • Desenvolver a capacidade sensorial em relação ao ambiente externo;
  • Induzir a confiança em si mesma (na criança);
  • Trabalhar a comunicação para a interação social;
  • Algumas atividades que desenvolvem a psicomotricidade
  • Rolar, engatinhar, andar com um pé só, andar para os dois lados, pular, fazer cambalhota, brincadeiras com os dedos, entre outras.

Saiba mais

Atividades de psicomotricidade em Brasília

Na terapia existem fatores que devem ser trabalhados como tônus da postura, repouso e sustentação. Além disso, outros pontos que são desenvolvidos é o equilíbrio, lateralidade, imagem corporal, coordenação motora e estruturação no tempo e no espaço. Em idosos, a psicomotricidade é fundamental para controlar os efeitos do envelhecimento, como a perda das habilidades motoras. No entanto, o principal público dos especialistas em psicomotricidade do IMPI são as crianças, afinal, o desenvolvimento infantil é uma etapa muito importante da vida.

Psicomotricidade infantil em Brasília

Alguns exemplos de atividades psicomotoras que podem ser usadas para alcançar estes objetivos são:

  • Jogo da amarelinha: com a finalidade de treinar o equilíbrio num pé só e a coordenação motora;
  • Andar sobre uma linha reta desenhada no chão: trabalha o equilíbrio, coordenação motora e identificação corporal;
  • Procurar uma bolinha de gude dentro de uma caixa de sapato cheia de papel amassado: trabalha a lateralidade, coordenação motora fina e global e identificação corporal;
  • Empilhar copos: é bom para melhorar a coordenação motora fina e global, e identificação corporal;
  • Desenhar a si mesmo com canetas e com tinta guache: trabalha a coordenação motora fina e global, identificação corporal, lateralidade, habilidades sociais.
  • Jogo – cabeça, ombro, joelhos e pés: é bom para trabalhar a identificação corporal, atenção e foco;
  • Jogo – escravos de Jó: trabalha a orientação no tempo e no espaço;
  • Jogo da estátua: é muito bom para orientação espacial, esquema corporal e equilíbrio;
  • Jogo da corrida do saco com ou sem obstáculos: trabalha orientação espacial, esquema corporal e equilíbrio;
  • Pular corda: é ótimo para trabalhar a orientação no tempo e no espaço, além disso desenvolve equilíbrio, e identificação corporal.

Ou seja: estas brincadeiras simples são uma excelente forma de desenvolver aptidões no público infantil, podendo inclusive, serem realizadas em casa e na escola, os dois ambientes principais na rotina de uma criança. Além disso, é importante estimular atividades em grupo para trabalhar a interação social – elemento essencial no desenvolvimento motor e cognitivo na infância.